Vejamos hoje, dia 13 de setembro, a história do homem que por sua santa e singular competência na arte de pregar e escrever, expor a doutrina católica e formar os fiéis na verdadeira vida cristã, recebeu o nome de Crisóstomo, o “boca de ouro”:

 

sao-joao-crisostomo-pintSão João Crisóstomo, nasceu na Antioquia por volta do ano 349. Cedo, mostrou grande inteligência e foi encaminhado a famosos professores. Recebeu educação religiosa e recebeu o leitorado aos 20 anos de idade, e estudou profundamente a Sagrada Escritura.

 

No ano de 381 recebeu a ordenação diaconal. E em 386 foi ordenado sacerdote e tornou-se pregador em Antioquia. Em 397 recebeu a ordenação episcopal e tomou posse da Sé Constantinopolitana.

 

Pregou contra os costumes mundanos e contra a extravagância das modas, sobretudo às viúvas, recomendando vivamente que vivessem de acordo com as leis do decoro impostas por sua situação. Exortava todos à penitência e conversão: “Se cairdes mil vezes no pecado, vinde a mim, e sereis curados”.

 

Ao longo dos anos difundiu-se sua fama de orador. Seus sermões versavam sobre as Sagradas Escrituras. Servia-se do púlpito para levar as almas a Deus.

 

Devido a oposição da frívola corte imperial, dos bispos que preferiam levar uma vida mundana, esquecidos de seus ministérios, e de outros inimigos pessoais, foi condenado ao exílio. Mas o povo revoltou-se e exigiu sua volta. Temendo supersticiosamente uma punição divina, a Imperatriz Eudóxia, que nos bastidores manobrava os acontecimentos contra São João, ordenou que o reempossassem. Mas essa derrota da Imperatriz teve como resultado o aumento de seu rancor.

 

Após dois meses os Bispos partidários da imperatriz obtiveram do imperador um decreto de banimento de São João Crisóstomo. No ano 404 ele foi conduzido para seu segundo exílio. O Papa Inocêncio I, indignado pelo procedimento traiçoeiro daqueles maus Bispos, destituiu vários deles e dirigiu confortantes palavras de apoio ao injustiçado.

 

Com medo de um possível retorno do varão de Deus, seus inimigos o transferiram, em 407, para Pithyus, nos extremos limites do Império. Os sofrimentos da caminhada sob forte sol e chuvas e os maus tratos da soldadesca, o levaram ao total esgotamento. São João Crisóstomo faleceu, em 14 de setembro desse ano.

Revista Arautos do Evangelho

 

Ver Também:

Os Santos do Mês de Setembro

Por que ir à Missa?

Galeria de Fotos

Exortação a invocar Maria, a Estrela do Mar

 

O Santo de Hoje – São João Crisóstomo, o “boca de ouro”

Deixe o seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: