Não é possível  recebermos de Deus nenhuma graça sem o auxílio de Maria Santíssima, isto é, sem a Sua intercessão.

 

“Por expressa vontade de Deus, nenhum bem nos é concedido se não é por Maria; e como nada pode chegar ao Pai senão pelo Filho, assim geralmente nada pode chegar a Jesus senão por Maria”.  Leão XIII

“Escolhida para ser a Mãe do Verbo Encarnado, sempre imaculada e cheia de graça, a união que Nossa Senhora tem com Jesus é a mais alta que uma simples criatura humana pode ter com Deus. Em virtude desse vínculo extraordinário, Nosso Senhor nada recusa à sua Mãe, o que faz d’Ela uma intercessora onipotente, junto a Ele”   Plinio Corrêa de Oliveira

O reinado de Nossa Senhora resulta do fato de Ela ser o ponto de convergência e de espargimento de todas as graças divinas. Maria é Soberana, porque todos os dons e favores celestiais concedidos aos homens nos vêm pelas suas mãos maternais; porque todos os pedidos e orações que dirigimos a Deus são-Lhe apresentados por Ela. Se os Anjos e Santos rogassem juntos, sem Ela, nada obteriam; sozinha, a Virgem Santíssima tudo alcança, de tal modo se concentrou n’Ela a inteira predileção do Criador. Rainha onipotente, porque pode tudo junto d´Aquele que tudo pode, e que a constituiu Medianeira de todas as suas Graças.  Monsenhor João Clá Dias.

Maria Santíssima, a Medianeira universal de todas as graças
Classificado como:                                                        

Deixe o seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: