Domingo, após a Missa, numa aula de catecismo da turma de catequese para a 1ª Eucaristia, um menino se levanta e pergunta ao professor:

— O senhor tem como demonstrar que existem os Anjos? Sabe, eu acredito, mas a minha irmã mais velha não…e não tenho como provar para ela. Já pedi para eles (os Anjos) aparecerem para ela, mas não deu certo…

— Perfeitamente, entendo sua dificuldade, Nícolas. De fato, nossos amigos celestiais não costumam aparecer, mas podemos ter a certeza de que eles existem mesmo sem vê-los.

Sério?! Como?!

Pelos efeitos das ações que eles (Anjos) realizam.

Efeitos? Como assim?

É simples, me responda: quando você vê fumaça saindo de um lugar, no que você pensa?

Fogo?!

Exato! O fogo é a causa, a fumaça o efeito. Vendo o efeito você descobriu a causa, o fogo, apesar de não vê-lo, entende?

Sim!

Para ficar mais claro vou lhe contar uma história real, na qual se percebe a ação dos Anjos.

Isso, gosto muito de histórias!

Ana estava brincando de bonecas com sua amiga Beatriz no jardim de sua casa, quando de repente escuta uma voz: “Saiam daí agora e atravessem para o outro lado da rua.” Ana pergunta a Beatriz se ela havia ouvido alguma coisa, mas ela respondeu que não. Continuaram a brincar e novamente a voz é ouvida por Ana: “Saiam daí agora e atravessem para o outro lado da rua. Vocês têm pouco tempo para fazer isso.” Então, Ana mesmo sem entender de onde vinha a voz pegou no braço de Beatriz e começou praticamente a arrastá-la para fora do jardim e, a contragosto da amiga, atravessaram a rua. Mal acabaram de chegar ao outro lado, um caminhão desgovernado entrou pela rua, subiu na calçada, arrebentou a cerca da casa de Ana, destruiu o jardim onde elas estavam brincando e foi parar na parede da sala da casa dela, derrubando boa parte da mesma!

Elas teriam morrido se tivessem continuado a brincar no jardim.

Nossa! A “voz” era o Anjo da guarda dela, professor?

— Exatamente, Nícolas. O nosso Anjo da guarda está sempre ao nosso lado nos ajudando. Devemos sempre rezar a ele pedindo proteção em todos os perigos.

Entendi. Mas como devemos rezar para o Anjo da Guarda?

Nícolas, ensinei para você essa oração na aula passada…

É que, sabe, esqueci… muita lição de casa…

Bom, veja se a decora, na próxima aula vamos ver se se lembra dela, é assim:

Santo Anjo do Senhor,

Meu zeloso guardador,

já que a ti me confiou a piedade divina,

Sempre me rege, me guarda, governa, ilumina. Amém.

Consegui responder sua pergunta, Nícolas?

Sim professor, muito obrigado! Agora minha irmã vai ver, vou provar para ela que os Anjos existem!

EM UMA AULA DE CATECISMO…

3 ideias sobre “EM UMA AULA DE CATECISMO…

  • 2 setembro, 2014 em 16:44
    Permalink

    Muito boa história!
    Parabéns, pois ensina outras pessoas e sobretudo as crianças a verdadeira realidade do mundo angélico.

    Resposta

Deixe o seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: