Caros internautas, a Igreja celebra hoje a festa de São Francisco Xavier, o grande apostolo da Índia. Vejamos um pouco sobre a vida deste grande santo.

A infância de Francisco

Ao norte, entre o País Basco e os Montes Pirineus, na região da Navarra, ha um castelo muito bonito, incrustado nas rochas, o castelo dos Xavier.

Ai nasce Francisco, um menino vivo, inteligente, obediente, piedoso. Ele tinha dois irmãos, Miguel e João. Em sua infância recebeu boa formação, na qual não poderiam faltar as histórias. Seu pai lhe contava fatos históricos, os feitos dos antigos reis da Navarra, e coisas curiosas acontecidas em um convento.

Dois irmãos e muitas lutas

Em consequência das guerras locais. Os direitos e títulos da família Xavier são prejudicados. O pai de Francisco perde o cargo importante que tinha na corte, adoece e morre em 1515.  A família de Francisco está do lado da resistência ao invasor estrangeiro, mas a conquista consolida-se em 1515, quando Francisco tem oito anos.

Em Pamplona, a capital, obtêm uma vitoria contra os adversários, liderados por um moço de 30 anos chamado Inácio. Mas, em seguida, vem uma derrota atrás da outra. Depois de uma tentativa de reconquista franco-navarra em 1516, na qual os irmãos de Francisco tomam parte, a muralha, os portões e duas torres do castelo da família são destruídos, assim como o fosso que é tapado, a altura da torre de menagem reduzida para metade e as propriedades da família confiscadas. Só a residência da família dentro do castelo é poupada. Os irmãos de Francisco são encarcerados nas masmorras e condenados à morte, tendo no entanto obtido uma amnistia e sido libertados.

Na universidade

O mais jovem dos Xavier, ao contrario de seus irmãos, prefere o heroísmo silencioso dos estudos. Na capital, tira o primeiro lugar nos melhores cursos. Em 1525, Francisco vai para a Universidade de Paris! Faz com brilho os estudos de Filosofia. É ainda aqui, que aprende a dominar as línguas francesa, italiana e alemã.

É lá que vive todo o período que passa em Paris, primeiro como aluno e mais tarde como professor de filosofia do Colégio de Beauvais. Consta que terá feito grande sucesso entre os colegas por ser um rapaz muito inteligente, de espírito vivo, conversa fácil e bem constituído. Há relatos de que numa competição entre estudantes na ilha do rio Sena ter-se-á consagrado como campeão do salto em altura.

Foi nesta universidade que conheceu um aluno bem mais velho e de ideias objetivas então tudo mudou. Tratava-se de um ex-pajem do rei, aquele moço da batalha em Pamplona, o futuro santo Inácio de Loyola, fundador dos jesuítas.

Ele havia sido ferido na luta. No longo tempo de hospital, fez o que você faz agora: leu vidas de Santos. Impressionado com os heróis de Cristo, desejava levar uma vida parecida com a dos Apóstolos. Quer formar um exército espiritual para fazer as almas marcharem para a santidade.

Genial, não é?

O mundo ou a alma?

De inicio, Francisco lhe recusa as exortações, entretanto os nobres ouvidos do jovem Francisco logo se cansam de escutar de Inácio esta frase de São Lucas (9, 25):

“De que serve ao homem ganhar todo o universo se vier a perder a sua alma?”

A sentença fica girando em sua cabeça.

Com o tempo, e a intercessão de Inácio, o coração de Francisco foi cedendo ao amor de Deus. Convidado, concorda em fazer os Exercícios Espirituais.

Prontos para a missão

A essa altura, o grupo de Inácio tem nove membros, todos doutores em teologia e gigantes de alma.

Fundam uma ordem religiosa chamada Companhia de Jesus, e a colocam debaixo da obediência do Papa. São os jesuítas.

Francisco e mais alguns recebem a ordenação sacerdotal. Espalham-se pelas cidades, fazendo apostolado. “A renovação católica começa…

Veja o próximo post!: Vida de São Francisco Xavier – II

Três pequenos fatos de São Francisco Xavier

Vida de São Francisco Xavier – I

Deixe o seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: