Celebraremos nos dias 27 e 28 consecutivamente, a festa de Santa Mônica e de Santo Agostinho (bispo e doutor da Igreja), mãe e filho que foram elevados à glória dos altares. Conheçamos um pouco mais da história destes grandes Santos.

Santa Mônica nasceu numa família católica e teve boa educação. Sujeitou-se perfeitamente a seu marido, sofrendo mau proceder e maus tratos com paciência, que servia de exemplo a outras mulheres, e ela o ganhou a Deus no fim da vida. Possuía um talento particular em unir as pessoas divididas. Depois que enviuvou, deu-se às obras de piedade; fazia grandes esmolas e servia os pobres.

Mônica jamais deixava de levar sua oferta ao altar, nem de ir duas vezes à igreja, pela manhã e à noite, para ouvir a Palavra de Deus e fazer as orações, que eram toda sua vida. Deus comunicava-se a ela por visões; sabia distinguir sonhos e pensamentos naturais. Assim era Santa Mônica.

imagem de Santo Agostinho - Arautos de Evangelho Divina ProvidenciaSeu filho, Agostinho, jovem de grande inteligência, estudou na Universidade de Cartago, onde aprendeu doutrinas totalmente contrárias à cristã e entregou-se à libertinagem. Quando Santa Mônica soube da vida que Agostinho levava, mais aflita do que se o tivesse visto morto, passou a rezar por sua conversão.

Aos 29 anos, Agostinho foi ensinar retórica em Roma. Foi contra a vontade de sua mãe. Ele a enganou dizendo que iria acompanhar um amigo até o porto. Lá morava em casa de um maniqueu. Depois foi a Milão, no ano 384, tendo trinta anos de idade. Ai conheceu Santo Ambrósio.

A princípio, não prestava atenção às coisas que dizia o Santo; mas, insensivelmente, as coisas entravam-lhe no espírito com as palavras, e viu que a doutrina católica era pelo menos sustentável. Resolveu então, de repente, deixar os maniqueus e ficar na qualidade de catecúmeno na Igreja Católica.

Santa Mônica foi procurá-lo. Ela não ficou admirada quando ele disse que ainda não era católico, tinha certeza de o ver cristão antes de sair desta vida, e continuava suas orações.

Santo Agostinho foi batizado por Santo Ambrósio na Vigília da Páscoa daquele ano.

Imagem de santa Monica e santo Agostinho - Arautos do Evangelho Divina Providencia

Um dia, Santo Agostinho e sua mãe, apoiados a uma janela com extrema doçura, esquecendo todo o passado e levando os pensamentos para o futuro, indagaram qual seria a vida eterna dos santos. Então sua mãe disse: Meu filho! Quanto ao que me concerne, não tenho mais nenhum prazer nesta vida. Não sei o que ainda faço aqui agora, nem porque cá estou. A única coisa que me fazia desejar ficar aqui era ver-vos um cristão católico antes de morrer. Deus me concedeu mais do que isso, eu vos vejo consagrado a seu serviço, tendo desprezado a felicidade terrestre.

Cinco dias após essa conversa, Mônica ficou doente com febre. Ela morreu no nono dia da doença, com cinquenta e seis anos e aos trinta e três de Santo Agostinho, no mesmo ano de seu batismo, 387.

Santo Agostinho voltou de Óstia para Roma, onde trabalhou para a conversão dos maniqueus escrevendo dois livros: Da Moral e dos Costumes, da Igreja Católica; e, Da Moral e dos Costumes dos maniqueus.

Santo Agostinho viveu setenta e seis anos, sendo quarenta na qualidade de padre e de bispo. Faleceu em 28 de agosto de 430 na cidade de Hipona.

Assuntos de seu interesse:

Por que ir à Missa?

A debilidade de Deus!A Santa Missa

Padroeira da América Latina

Conselhos do Doutor Melífluo

NamiraDoflash 11

Biografia do Mons. João Scognamiglio Clá Dias

 

— — -: Blog Arautos do Evangelho – Nossa Senhora da Divina Providência :- — —
-: Pagina Inicial :-
— — -: Mons. João Scognamiglio Clá Dias :- — —
-: O Fundador :-
Santa Mônica e Santo Agostinho

4 ideias sobre “Santa Mônica e Santo Agostinho

  • 23 outubro, 2013 em 16:48
    Permalink

    Tem um hino ou cântico em homenagem Santa Monica?

    Resposta
    • 24 outubro, 2013 em 10:28
      Permalink

      Não tenho propriamente um hino, mas segue algo de Santa Mônica que possuo em meus arquivos. Espero que seja útil.

      Santa Mônica.

      Fiel Santa Mônica, Mãe de muita devoção,
      Dai-nos sempre perseverança em nossa oração.

      Dês de pequena a Deus se Dirigia
      Amava profundamente o filho da Virgem Maria.
      Todos os dias em ardente oração,
      Pedia para vosso filho a graça da conversão.

      Esperança e sempre mais esperança,
      Assim é que a mãe persistia,
      Trinta anos havendo passado,
      Seu filho, de alma, havia curado.

      Foi através de de grande labor,
      Com orações, sofrimento e terrível dor.
      Que a mãe de Agostinho nos serviu de Exemplo,
      Fez do filho revolto, de Deus servidor no Templo.

      Santa Mônica de muita oração,
      Ouvi nossa nossa suplica, nossa petição,
      Com seu filho, Santo Agostinho,
      A Deus bem levai a nossa oração.

      Resposta
      • 20 agosto, 2014 em 12:29
        Permalink

        É muito lindo mais queria ouvir com melodia se for possivel é para o grupo de Oração que canta na nossa igreija

        Resposta
        • 20 agosto, 2014 em 14:46
          Permalink

          Gostaria de lhe enviar a melodia, mas infelizmente só tenho a letra.

          Resposta

Deixe o seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: