Havia um jovem, chamado Carlos, que só pensava em viver e divertir-se. Mas eis que cai doente, tão doente que o médico lhe dá apenas algumas horas de vida. Quis confessar-se com D. Bosco, que lhe era muito afeiçoado, mas D. Bosco não pôde ir. Confessou-se a outro sacerdote, mas a confissão não foi sincera, pois ocultou faltas graves. E o jovem morreu… Comunicaram logo a D. Bosco que o seu querido Carlito falecera. Nesse momento uma voz misteriosa parecia segredar a D. Bosco que o infeliz não se confessara
bem. Saltou do leito, correu à casa do defunto… Ali estava Carlito imóvel, amarelo, endurecido: ia ser colocado no caixão… D. Bosco ordenou que todos deixassem o aposento; ali só ficaram o santo e o cadáver… D. Bosco, falando ao ouvido do defunto, disse:

— Carlito!

O rapaz abriu os olhos e fitou-os em seu santo diretor.

— Onde estiveste?- perguntou-lhe o servo de Deus.

— Padre, numa região misteriosa e desconhecida. Vi muitos demônios e todos me queriam arrastar ao inferno. Diziam que tinham direito sobre mim.

— Filho, é porque não te confessaste bem. Ocultaste um pecado por vergonha, não é verdade?

— Sim, padre; mas agora quero declará-lo.

E o rapaz confessou com grande humildade seus pecados e sacrilégios.

— Padre, se não fora esta grande misericórdia de Deus eu estaria perdido para sempre.

São João Bosco_arautos_divina_providencia

D. Bosco, erguendo a mão direita, deu-lhe a absolvição. Recebeu-a o jovem com grande recolhimento e na atitude da mais profunda gratidão. O santo abriu a porta e disse aos que esperavam do lado de fora:

— Podem entrar.

Entraram… e lançaram um grito de surpresa e de terror. O morto estava sentado na cama. Parentes e amigos caíram de joelhos, mudos de assombro. D. Bosco inclinou-se e disse ao ouvido do jovem:

— Carlito, agora que estás na graça de Deus, que é que desejas: viver ou morrer?

– Padre, respondeu o rapaz, quero morrer, para estar junto de Deus eternamente.

Enquanto o santo lhe dava a bênção, Carlito deixava cair a cabeça sobre o travesseiro, juntava as mãos sobre o peito, fechava os olhos e. . . morria.

São João Bosco confessa um morto!
Classificado como:                                        

5 ideias sobre “São João Bosco confessa um morto!

  • 21 maio, 2015 em 12:25
    Permalink

    Parabéns pelas histórias e pelas fotos!
    Tem alguma foto de Nossa Senhora Divina Pastora para enviar-me? Acho muito bela essa imagem de Nossa Senhora!

    Resposta
    • 21 maio, 2015 em 12:41
      Permalink

      Agradecemos muito sua visita e comentário! Vamos ver se achamos alguma foto de Nossa Senhora Divina Pastora para atender vosso pedido.

      Resposta
  • 20 maio, 2015 em 12:55
    Permalink

    Bellísimo ejemplo de la inmensa Caridad de Dios, ejercida por mediación de D. Bosco. Por otro lado, nos habla de la seriedad del Sacramento de la Confesión, y de la honestidad absoluta que en él debemos manifestar. Gracias por darnos a conocer este hecho magnífico

    Resposta
  • 20 maio, 2015 em 11:51
    Permalink

    Nossa, que impressionante!!! Que santo esse homem, hein!!!

    Resposta
    • 20 maio, 2015 em 11:52
      Permalink

      São João Bosco, rogai por nós!

      Resposta

Deixe o seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: