Gema Maria Humberta Pia Galgani teve seu nome escolhido pelo tio e padrinho Maurício, que nele reuniu a pedra preciosa e as homenagens à Virgem, ao rei da Itália e ao Papa recém-falecido, além do nome de família. Nascida a 12 de março de 1878, recebeu o santo batismo no dia seguinte, cercada por vários familiares que nunca imaginariam a vida de sofrimento daquela menina que se tornaria uma destacada santa na família passionista, fundada por São Paulo da Cruz.

Santa Gema sempre brilhou por seu amor à Cruz e sede de almas, assim como por sua pureza angélica.

Neste breve fato, podemos constatar como ardia de zelo pela salvação das almas o coração desta virgem seráfica:

Desconcertado com os fenômenos que aconteciam com Gema, Mons. Volpi (que se tornara bispo diocesano) encarregou o Pe. Germano de Santo Estanislau a analisá-los, tendo este chegado a aventar a possibilidade de nela praticar um exorcismo. Gema recebeu-o com alegria, e em meio ao jantar, pressentindo o êxtase, levantou-se ela e retirou-se para seu quarto. Alguns momentos depois, chamado pela irmã do dono da casa (onde Gema estava residindo) a adentrar o cômodo, o sacerdote deparou-se com a jovem em pleno êxtase, conversando com Jesus e instando-o a converter um pecador cujo nome pronunciava claramente: “Jesus, quero pedir-te por aquele pecador… Salva-o, Jesus! Por que não te compadeces dele? Não me levanto daqui enquanto não me prometeres que o salvas”.

Os pedidos se multiplicavam com insistência, mas parecia que Jesus dizia a Gema que aquele pecador já havia ultrapassado os limites: “Jesus, sei que ele cometeu muitos pecados, porém mais os cometi eu e tiveste compaixão de mim”. E os pedidos continuaram, chegando a serem apresentados por intercessão de Maria Santíssima, até que chegou o momento em que Gema mudou de aspecto, e alegremente exclamou: “Salvou-se! Jesus, venceste! Triunfa sempre assim!”

Já em seus aposentos, o Pe. Germano recebeu um pedido para atender uma pessoa que queria fazer a confissão: era o tal pecador convertido pelos pedidos de Gema. O sacerdote, ao fim da confissão, contou-lhe o que presenciara, obtendo permissão do penitente para divulgar o que com ele ocorreu.

Seguem algumas fotos – clicando nelas ficam em tamanho maior – da cidade de Lucca e do Santuário dedicado à Santa Gema Galgani:

 

Santa Gema Galgani, rogai por nós!

Santa Gema Galgani, exemplo de amor à Cruz e zelo pelas almas
Classificado como:                                    

6 ideias sobre “Santa Gema Galgani, exemplo de amor à Cruz e zelo pelas almas

  • 17 maio, 2015 em 13:28
    Permalink

    Em Janeiro de 1986, assisti a uma conferencia do grande pensador católico, o Prof. Plinio Correa de Oliveira, na qual comentava: “Com traços harmônicos e ar de profunda reflexão, a fisionomia de Santa Gemma Galgani expressa algo de extraterreno. Ela possui uma espécie de altivez e pureza angélicas: sua cútis, impalpavelmente resplandecente e luminosa, exprime a pureza virginal que há nessa santa.
    O olhar é de quem tem cogitações que nao sao desta Terra. E não é tanto o olhar de um pensador, mas é o olhar da mística que esta embebida do que ve.
    Percebe-se nela a virtude da fortaleza muito saliente: o que ela quer, quer mesmo. Mas, o que ela quer? Servir a Deus e a Nossa Senhora. E nesse rumo, sejam quais forem os obstáculos, ela o seguira!
    Eu diria que Santa Gemma é uma representação física, corpórea, da mulher forte do Evangelho: uma pérola rara, de preço incomparável, que compensa ir até os confins do universo para encontrar”.

    Resposta
    • 18 maio, 2015 em 9:48
      Permalink

      Magnífico comentário!

      Resposta
  • 16 maio, 2015 em 13:22
    Permalink

    Ela tem uma fisionomia angelical! Santa Gema, rogai por nós!

    Resposta
  • 15 maio, 2015 em 6:59
    Permalink

    ¡Hecho maravilloso en la vida de Santa Gema, que debe ser uno entre miles! Su página es magnífica y ayuda mucho para crecer en el amor a las obras de Dios

    Resposta
  • 5 maio, 2015 em 16:05
    Permalink

    nos move à piedade e à pratica da virtude conhecendo fatos tão edificantes na vida de Santa Gema.

    Resposta
    • 5 maio, 2015 em 16:13
      Permalink

      Recomendo-lhe que leia o livro: “Santa Gema Galgani”, Autor: Padre Germano de Santo Estanislau, C.P.

      Resposta

Deixe o seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: