O que vale a sabedoria deste mundo?

Um barqueiro transportava um filósofo em sua barca. Durante a travessia disse o filósofo ao barqueiro:

— Então, meu velho, você sabe alguma coisa?

— Eu sei remar e nadar.

— Não sabe filosofia?

— Nunca ouvi falar disso.

— Não sabe astronomia?

— Não, senhor.

— Não conhece gramática?

— Também não, senhor.

E assim foi o filósofo perguntando muitas coisas e o barqueiro respondendo:

— Não sei nada disso.

— Pois , assim, você perdeu a metade da vida, acrescentou o filósofo.

Nisso, distraídos pela conversa, deram contra um rochedo, partiu-se a barca e os dois naufragaram… O barqueiro, nadando, alcançou a margem, ao passo que o filósofo se afogava… O barqueiro, malicioso, gritou-lhe:

— Senhor filósofo! Não sabe nadar?

— Não!

— Ah! não sabe?! Então o senhor é um infeliz; perdeu a vida inteira. Suas astronomias e filosofias não lhe servem para nada.

Caríssimos leitores, o mesmo podemos dizer dos que sabem tudo deste mundo, menos a doutrina católica, pois: A ciência mais apreciada é que o homem bem acabe, pois no fim da jornada, aquele que se salva sabe, e o que não, não sabe nada.

O filósofo e o barqueiro
Classificado como:                                                                        

Deixe o seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: