Como terminou a história do acidente na Serra e os dois sacerdotes?
O sacerdote que já estava no lugar teria os santos óleos?
Vamos ver o que aconteceu…

Os dois sacerdotes ficaram intrigados e resolveram ligar para o arauto que estava acompanhando o sacerdote que já estava no lugar do acidente e, de fato, ele não estava com os santos óleos.

Imediatamente, deram meia volta e regressaram para o local.

A equipe de resgate já efetuava os primeiros socorros, e para isso, abriram parte da jaqueta e da camisa do jovem, e qual não foi a surpresa dos sacerdotes, ao verem que ele usava um escapulário de Nossa Senhora do Carmo!

Após os primeiros auxílios, um dos sacerdotes pôde, então, ministrar o sacramento da unção dos enfermos ao jovem e dar-lhe a absolvição.

Entrando no carro, refletindo sobre o fato, os sacerdotes concluíram: “nós não passaríamos por aqui. O outro sacerdote não estava com os santos óleos, e portanto, não podia ministrar a unção dos enfermos, se bem que pode dar a absolvição. Era sábado e vendo tal assistência a este jovem, sem dúvida, foi pela devoção ao escapulário do Carmo que ele foi atendido nesta derradeira hora.”

Quantos são acidentados e não tem a oportunidade de receber um sacerdote mas, esse jovem, pelo contrário, recebeu a três! E note que, dois tomaram um caminho que geralmente não utilizavam para subir a Serra, e foi devido a isso que o encontraram.

Uma das promessas da devoção ao escapulário é justamente essa, para aqueles que o levam com devoção é um sinal de salvação;  e outra grande promessa é o privilégio sabatino, onde todos os sábados, Nossa Senhora desce ao Purgatório para levar para o Céu, todos aqueles que morreram com o escapulário do Carmo. Note: o acidente foi em um sábado!

Por este fato, podemos ver como é a fidelidade de Nossa Senhora às suas promessas. Ninguém conhecia o jovem, e nem sabemos o que aconteceu depois, no entanto, por mais que ele estivesse sozinho, Nossa Senhora o acompanhava, e no momento em que ele mais precisou, ali estivem três sacerdotes para atendê-lo, sendo que, dois não passariam por ali…

Essas são algumas das maravilhas da devoção ao escapulário do Carmo!

E como nasceu esta devoção? Como praticá-la?

Deixemos para um próximo post.

 

Um acidente… uma surpresa! Final
Classificado como:                                                                        

Deixe o seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: